Atualidade

Gravidez na Adolescência: Riscos, Causas e Depoimentos

publicidade:

A gravidez é o período que começa na concepção e vai até o nascimento, sendo um fato comum para a proliferação das espécies no planeta Terra. Entre os animais, o processo nada mais é do que a reprodução da espécie mas, entre os seres humanos, trata-se de uma condição que envolve muito mais o lado social, podendo ser um momento mágico para quem deseja ter um filho ou um desafio para quem se arrisca a engravidar em períodos mais críticos da vida.

RTEmagicC_gravidez-adolescente_01.jpgA gravidez possui o seu lado social em alguns países, como a China, por exemplo, que não possui capacidade econômica para absorver o grande número de pessoas – lembrando que a população da China, atualmente, ultrapassa o 1,5 bilhão de pessoas, sendo a maternidade controlada pelo governo, limitando um filho por casal. Para outros povos, como entre os africanos e em muitas tribos indígenas, a gravidez é um sinônimo de saúde, de prosperidade e de riqueza.

publicidade:

O Brasil não possui um controle de natalidade e o planejamento familiar, assim como a educação sexual ainda são assuntos que estão começando a serem discutidos entre as crianças e adolescentes. A gravidez, no caso de ocorrer com adolescentes, portanto, na maior parte das vezes é um problema social bastante grave.

publicidade:

Gravidez na Adolescência: Riscos

A adolescência é uma fase crítica para o sexo feminino, muito mais do que para o masculino. Trata-se de uma fase em que o indivíduo está descobrindo coisas novas, formando sua própria identidade, conhecendo novas tendências, compartilhando novas ideias e deixando de lado a fase da infância para se preparar para a fase adulta. Além disso, a puberdade e a adolescência também são as fases em que se nota a mudança na fisiologia, dando condições, inclusive, de ocorrer a gravidez.

Quando ocorre a gravidez na adolescência, as consequências são bastante perturbadoras, tanto para a adolescente quanto para a família. A gravidez nesta fase cria uma série de conflitos e crises, já que a adolescente não está totalmente preparada, seja física ou emocionalmente, para assumir a responsabilidade por um filho.

Nessa fase e nessas circunstâncias, muitas adolescentes tomam a atitude de sair de casa, de fazer aborto, deixa os estudos ou abandonar o filho sem saber como agir, fugindo da responsabilidade.

Diante dessas circunstâncias, é essencial que a jovem seja instruída e informada sobre esse período, tomando os devidos cuidados para não engravidar. É uma situação a que somos obrigados em virtude da própria mudança de comportamento da sociedade, que se tornou muito mais permissiva nos últimos anos, fazendo com que os pais também tenham condições de conviver com essa nova realidade.

A gravidez na adolescência pode ser consequência de inúmeros fatores, como uma estrutura familiar mal direcionada, com formação psicológica indevida e muitas outras. Caso ocorra a gravidez nessa fase da vida, é importante que a família dê o apoio emocional e material, já que há uma responsabilidade com relação à nova vida que está surgindo.

Gravidez na adolescência: o apoio da família

Havendo apoio da família, os riscos de aborto, de fuga de casa, abandono de estudos e outros prejuízos podem ser minimizados, tornando a situação mais aceitável pela grávida e por todos os familiares.

É preciso pensar que, em virtude de uma gravidez precoce, a adolescente poderá perder suas perspectivas de futuro. Com o apoio familiar, muita coisa pode mudar no futuro da adolescente grávida.

Se houver boa educação, bom direcionamento, compreensão e apoio, a adolescente poderá passar pela fase que está vivendo imune a uma gravidez precoce. No caso de sua ocorrência, é importante manter a situação sob controle.

É evidente que, em havendo a gravidez, a adolescente deve ser orientada a assumir suas responsabilidades desde o início, fazendo todos os exames pré-natais, cuidando da própria saúde e do bebê que está chegando e, depois de seu nascimento, cuidar da amamentação para que a criança tenha saúde e proceder a todas as obrigações necessárias nesse período difícil.

Enfrentar a gravidez na adolescência é um fato bastante complicado, nessa fase de transição da infância para a vida adulta acontecem muitas alterações do corpo e da mente. As meninas estão amadurecendo a ideia de namoro, sexo e outros assuntos que permeiam o mundo jovem.

Quando uma adolescente chega em casa com a informação de que espera um bebê toda a família acaba se envolvendo. As dificuldades a serem enfrentadas aumentar e atormentam a cabeça das adolescentes, portanto é preciso pensar e ter o apoio de todo para prosseguir com a gestação.

Por conta do medo e das inseguranças obtidas muitas delas optam pelo aborto ou pelo abandono da criança.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo DATASUS em 2007 20% era o índice de adolescentes grávidas no Brasil. Existem alguns programas sociais que visam informar e esclarecer as cosequências da gravidez na adolescência, o que muitas vezes falta é a conscientização por parte das escolas e da própria família.

Gravidez na Adolescência: Causas?

Existem diversos estudos que tentam chegar perto das causas que levam as adolescentes a engravidar os motivos são vários, citemos alguns:

  • O enfraquecimento do conservadorismo por parte dos familiares
  • A idealização da liberdade
  • A não utilização de métodos contraceptivos
  • Baixa autoestima
  • Falta de diálogo em casa
  • O apelo midiático quando o assunto é sexo

Gravidez na Adolescência: Depoimentos

1º Depoimento

“Fiquei grávida aos 14 anos e não tinha uma ideia sequer sobre o quê fazer. Atualmente só se pensa em 2 ou 3 soluções para a gravidez na adolescência, no entanto a maioria esquece de uma outra: a adoção. Foi a melhor, ainda que a mais difícil decisão de minha vida. Eu vejo tudo o que estou fazendo agora e penso onde estaria se tivesse o bebê comigo. Eu não estava preparada para cuidar de um bebê. Isto só ocorreria alguns anos mais tarde. E, a coisa mais importante para mim é que o meu bebê tem um pai e uma mãe que se amam”.

2º Depoimento

“Eu não quero que alguém passe pelo que estou passando. Tinha 17 anos quando fiquei grávida, aos 13 ficava até às 3 horas da manhã nas festas, estava fazendo sexo e pensava que nunca ficaria grávida. No mesmo dia em que meu namorado brigou comigo descobri que estava grávida. Meu filho está se privando de uma série de coisas que teria se tivesse pai e mãe, nós precisamos de uma família. E de estabilidade. Estaria só não fosse meu bebê”.

3º Depoimento

“Bom, no início todos desconfiavam menos eu, minha mãe de criação sabia na mesma semana da concepção, já eu não acreditava, pois achava que gravidez na adolescência aconteceria com qualquer uma menos comigo, e tudo foi acontecendo ao meu redor. Minha amigas foram ficando grávidas e no final das contas eu também estava.

publicidade:

Na semana do meu atraso menstrual comprei o teste de farmácia, que logo de cara deu positivo, eu nem liguei, não acreditei até mesmo porque não sentia nada e ouvia as pessoas dizerem que quase morreram de tanto enjoo, para falar a verdade nunca acreditei nisso, mas de uma semana e meia pra cá tem sido impossível esconder minha gravidez”.

Share this Story

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Check Also

Regras do Fies para 2017 – Novas Regras

publicidade: O Fies, Fundo de Financiamento Estudantil e ...