Estudo

Festa Junina

publicidade:

Temos duas explicações sobre o nome Festa Junina, uma dizendo que são assim conhecidas por serem festas que acontecem durante o mês de junho, e é a que prevalece ainda hoje, nos reportando às festas de São João, Santo Antonio e São Pedro, e outra que diz que, na Europa, nos países católicos, acontecia a Festa Joanina, em homenagem a São João, que, depois, foi transformada em Junina.

De qualquer maneira, a origem é a mesma: as Festas Juninas chegaram ao Brasil através dos colonizadores português, no período colonial, quando o Brasil ainda era governado por Portugal.

publicidade:

Aqui no Brasil, em virtude da influência de diversos elementos culturais, as Festas Juninas tiveram suas adaptações, aproveitando-se da dança marcada, típica das danças nobres da França, que influenciou as Quadrilhas. A tradição de soltar fogos foi influência da China, onde foi inventada a pólvora e, da Península Ibérica, a dança de fitas, que era muito comum em Portugal e Espanha.

publicidade:

Os elementos culturais foram adaptados e misturados aos outros aspectos naturais, trazidos pelos indígenas, pelos escravos africanos, ganhando algumas peculiaridades em cada região do Brasil.

????????????????????????????????????

As Festas Juninas do Nordeste

As Festas Juninas são comemoradas de norte a sul do Brasil, mas é na região Nordeste que elas ganham sua maior força e expressão. O mês de junho é a época em que se faz homenagens aos santos católicos, João, Pedro e Antonio, e a época é aproveitada para agradecer as chuvas de inverno, que só acontecem no Nordeste a partir de março, quando não há seca, propiciando o cultivo na região.

Atualmente as Festas Juninas, além de lembrar as velhas tradições, também representam um forte momento econômico, levando muitos turistas para acompanhar os festejos, nas capitais e cidades do interior dos Estados Nordestinos.

As Festas Juninas movimentam o comércio e o turismo e se tornam mais importantes até mesmo que as festas de final de ano, movimentando a economia dos locais mais tradicionais de festejos.

8694091.caruaru_turismo_300_500

Comidas típicas das Festas Juninas

Principalmente no Nordeste, junho é a época da safra do milho e, desta forma, a maior parte da culinária é baseada nesse cereal. São doces, bolos, salgados, com inúmeras receitas feitas de milho, como pamonha, curau, canjica, pipoca, cuscuz e outros alimentos, como bolo de amendoim, de pinhão, cocada, pé-de-moleque, além das bebidas típicas da época, como quentão e vinho quente.

As tradições das Festas Juninas

Algumas tradições são bastante marcadas nas Festas Juninas, como a montagem de fogueiras, que se tornam o centro das festividades, lembrando a visita de Maria, mãe de Jesus, à sua prima Isabel, mãe de João.

Além das fogueiras, os balões se tornam uma atração à parte, embora proibidos em função dos riscos de incêndio, e os fogos, que tornam as Festas Juninas mais animadas.

festa-junina-2014O Nordeste, em muitos locais, ainda conserva outra tradição: os moradores deixam nas janelas uma grande variedade de comidas e bebidas para os grupos festeiros que circulam pela cidade.

No Sudeste e no Sul, as tradições das Festas Juninas são diferentes: é a época das quermesses, geralmente organizadas pelas igrejas, que montam barracas com comidas típicas e jogos para animar a população. Durante a quermesse ocorrem as danças de Quadrilha, com o tradicional Casamento Caipira.

É bastante comum nas Festas Juninas as simpatias, principalmente relacionadas a Santo Antonio, conhecido como santo casamenteiro. No dia do santo, as igrejas distribuem o pãozinho de Santo Antonio, que deve ser colocado junto a outros mantimentos para que não faltem durante o ano, enquanto que, para as mulheres solteiras, comer um pedaço do pãozinho garante o casamento.

As Festas Juninas têm sua origem mais remota em festas pagãs, comemorando a fertilidade da terra, agradecendo a boa colheita no Hemisfério Norte, na época do Solstício de Verão, e foram adaptadas pela Igreja Católica, como forma de atrair os fiéis, da mesma forma que o Natal provém de uma festa pagã.

No Brasil, devido à diversidade cultural, as Festas Juninas se tornaram ainda mais populares, principalmente em virtude dos negros e dos índios, que adaptaram inclusive seus deuses e orixás aos santos católicos, criando o sincretismo religioso mais complexo entre todas as culturas.

Share this Story

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Check Also

Desigualdade Social

publicidade: Como desigualdade social podemos entender a diferença ...