Estudo, Português e Literatura

Porque ou Por Que?

publicidade:

Certamente você já sabe que existe diferença entre “porque” e “por que”, porém, na hora de usar, sempre fica alguma dúvida. É interessante, mas mesmo as pessoas que costumam escrever frequentemente ficam com certa dúvida, têm que pensar um pouco antes de usar essas duas palavrinhas.

Vamos entender isso melhor e de uma maneira bem prática e fácil, sem entrar nas complicadas regras gramaticais da língua portuguesa, mas apelando para algumas informações que precisamos:

publicidade:

Quando usar porque numa palavra só

O porque, quando está numa palavra só, é uma conjunção e conjunção é uma condição gramatical que serve para ligar duas ideias. Na frase, serve para ligar duas orações, devendo ser usada quando é preciso apresentar uma explicação sobre algo que foi colocado.

publicidade:

porque

Vamos dar dois exemplos:

  • Você não pediu a garota em namoro porque teve medo.
  • Ele não brigou porque eu não deixei.

Se você tiver qualquer dúvida na utilização do porque, troque a palavra por pois, por uma vez que ou por já que, por exemplo. Ou, se for o caso, inverta a ordem: “Como ele teve medo, não pediu a garota em namoro”.

Quando usar por que em duas palavras

Pelas regras gramaticais, por que é um advérbio interrogativo de causa e deve ser usado quando pedimos um motivo ou uma causa. Vamos simplificar um pouco: aprendemos que o por que é usado nas perguntas, mas podemos usar esse advérbio em perguntas diretas ou indiretas.

Nas perguntas diretas, o caso é simples: são as perguntas que levam ponto de interrogação, como por exemplo:

  • Por que ele não pediu a garota em namoro?
  • Por que ele não brigou?

Vamos ver agora como é uma pergunta indireta: nesse caso, não vamos ter um ponto de interrogação, e sim uma pergunta implícita na frase, expressando o que queremos, apresentando dúvida, conhecimento, desconhecimento, por exemplo:

  • Quero saber por que ele não pediu a garota em namoro.
  • Precisamos entender por que ele não brigou.

Temos também outro caso para o uso de por que, quando podemos substituir o termo por pelo qual, pela qual, para que.

  • Estamos entrando no mesmo caminho por que passamos antes.
  • Estamos entrando no mesmo caminho pelo qual passamos antes.

O por que e seus empregos diferentes

Enquanto o porque serve como conjunção, o por que tem empregos diferenciados.

Podemos usá-lo como união da preposição por mais o pronome interrogativo ou indefinido que, onde vai ter o significado de por qual motivo ou por qual razão.

  • Por que você não pediu a garota em namoro?
  • Não sei por que não consegui pedir.

Quando quisermos unir a preposição por mais o pronome relativo que, vamos ter o significado que já explicamos, de pelo qual ou para que.

E o por quê com acento?

Quando colocarmos o por que antes de um ponto final, um ponto de interrogação ou de exclamação, o por quê deve ser acentuado, mantendo o significado de por qual motivo ou por qual razão.

  • Você não pediu a garota em namoro? Por quê?
  • Você não brigou? Por quê?

Algumas dicas para você saber usar por que, porque ou por quê

  1. Use o por que se puder substituir na frase a razão pela qual:

  • Não sei a razão pela qual ele não pediu a garota em namoro.
  • Não sei a razão pela qual ele não brigou.
  1. Inclua, depois do por que, a palavra motivo:

  • Não sei por que motivo ele não pediu a garota em namoro.
  • Não sei por que motivo ele não brigou.
  1. Retire da frase o que estiver antes do porque e veja se a frase se transforma numa pergunta direta:

  • Por que ele não pediu a garota em namoro?
  • Por que ele não brigou?

Saber escrever da forma correta é nossa primeira obrigação. Entendeu por que fizemos este artigo? Se tiver qualquer dúvida, é só entrar em contato conosco, porque estamos aqui para isso mesmo.

Share this Story

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Check Also

Islamismo

publicidade: O Islamismo teve seu início no século ...